Fotos Luís Cunha


     A exemplo de Siloé Amorin e de Celso Brandão, também Luis Cunha vivenciou os seus primeiros anos por dentre os universos das culturas populares ao se adentrar no  universo mágico e exuberante das feiras e de seus tipos populares lá pelos entranhados das geografias fluviais e lacustres da cidade de Cururipe. Fotógrafo experimental, na presente exposição ele se expõe através de outros registros, sendo que, neste particular, as suas imagens são os testemunhos de nosso trabalho de campo por dentre os canais da Mundaú, das entranhas da Lagoa Escura e de outros roteiros periféricos.

As miniaturas dos fragrantes: as imagens de Luís Cunha
      
     Nas imagens de Luís Cunha o humano cede presença aos detalhes no condensado das miniaturas. O que ele rastreou em nosso trabalho de campo, foram fragmentos, quase que iluminuras através dos detalhes de contornos que se espalham, e, ao invés do humano, o que as escritas de Luis captaram em detrimento de grandes planos foram fragmentos estampados através das imagens de Os currais plantados no meio da Mundáu,dos Capins lacustres da Lagoa Escura no coração de Cururipe, dos efeitos das Toras por dentre os canaisou ainda, no brilho vazado da Lua cheia por dentre as nuvens na Mundáu.
            Na verdade, o que se pode traduzir a partir do referente de suas imagens, é o instantâneo dos fragmentos enquanto alegorias, no entendimento de serem eles, detalhes somente possíveis de produzir um sentimento estético, à aqueles que se distanciam e se descolam do entranhamento do senso comum. E assim, enquanto miniaturas e alegorias é que se expõem os fragrantes da Garça sobre o canal I e Garça sobre o canal II ou ainda, o Caminhar Vadio de um pivete nas beiradas do Cadoz.  É ainda no mesmo movimento de enquadramento de detalhes, o que se traduz nas Imagens da lagoa, enquanto uma tentativa de condensar em um fragmento, a beleza ampliada da Lagoa Escura, e, no condensado das alegorias, o fragrante das culturas populares em Meninos e Cores enquanto uma fagulha de crianças por dentre uma porta entreaberta da Igreja Nossa Senhora Mãe dos Homens em Coqueiro Seco, e, finalmente,  fechando o circulo das memórias, a reminiscência de uma vivência de infância em Os Meninos do Poxim.



Clique nas imagens para ampliá-las.

Luís Cunha

Os currais plantados


 Os capins Lacustres


Tora por dentre os canais


 Lua cheia


 Garça sobre o canal I


  Garça sobre o canal II


 Caminhar vadio



Imagens da lagoa

 

Meninos e cores


Os meninos do Poxim

=======================================================

Um comentário:

LeandroGiGant disse...

Very good images...